quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Filas, conversas, malucos e tudo mais

Enquanto você se esforça pra ser um sujeito normal...

A cada dia que passa, me convenço mais um pouco que de que nasci com a estranha propensão a ser, como dizemos aqui no Rio, "para-raio de maluco". É sério. Se tiver uma multidão em algum lugar e lá no meio só tiver um maluco, dou 100% de certeza de que vai trombar comigo.

Um dia desses, precisei ir ao Banco fazer um depósito. Peguei o dinheiro, botei no envelope e fui para a fila do caixa eletrônico, que, por ser hora do almoço, tinha bastante gente. Atrás de mim, chegou uma senhora. Doida, despenteada, com a cara cheia de uma maquiagem tão vermelha que achei até que era o Ronald McDonald. Me liguei logo de que ali estava um caso claro de abuso de drogas na juventude (anos 60 e 70, né?).

A velha parecia irmã gêmea do Serguei, PQP!

Mas o pior é que ela era daqueles doidos que falam sozinhos. Aliás, ontem à noite, eu estava no mercadinho perto de casa e passei por uma moça do mesmo tipo. A criatura estava sozinha, na banca do tomate, falando em voz alta consigo mesma: "_O tomate tá meio murcho, deve ser o calor. Deixa ver se dá pra salvar alguns". Não, ela não estava falando comigo, porque eu só passei por trás dela. Ela nem me viu!

Se você fizer isto perto de mim, já sabe: vou te taxar de doido e postar aqui no blog! 

Depois disso, fui para a fila do açougue do mercado. O que tinha atrás de mim? Outro maluco, irrequieto, que não parava de se mexer para um lado e outro, ansioso. Tava me dando nos nervos, mas até que foi engraçado, porque a certa altura, já chegando a minha vez, minha mulher veio vindo para me entregar umas compras para botar na cestinha, e ele olhou pra ela, ainda meio longe, e travou no alvo. Veio seguindo-a com os olhos, e eu ligado.

Quando ela chegou a uns 3 metros, falei com ela, e o maluco parecia que tinha visto fantasma: virou a cabeça rapidamente para o outro lado, e ficou olhando a parede...kkkk

Uma boa dica, quando o assunto é maluco, é dar respostas evasivas. Não converse profundamente sobre nada. Tive um professor que me deu a manha, e vou passar para vocês. Serve para qualquer fila ou pessoa conversadora que sentar ao seu lado no ônibus/trem/metrô. Principalmente para os malucos chatos, que são aqueles que insistem em conversar mesmo vendo que você está com fone de ouvido.

Não quer conversar, mas a pessoa não se toca? Toda vez que ela falar alguma coisa, responda com apenas uma palavra: "complicado". Mas tem que ser de má vontade: "...é...complicado...". Funciona.

_Dia bonito, mas tá muito calor, né? Será que vai ficar assim a semana toda?
_Complicado... (dando levemente de ombros, como quem diz "não sei")
_E a Dilma, será que vai exonerar a Graça Foster da PETROBRAS? Tanta roubalheira, menino!
_Pois é...complicado... (dando levemente de ombros, como quem diz "não sei")
_E essa alta do dólar? Será que a Apple vai aumentar o preço do iPhone?

Bom, você já entendeu. Voltemos à velha do Banco. Ela começou a querer puxar papo, falando do tempo, a vida, o universo, e tudo mais. Nessa época eu ainda não conhecia a avançada arte de dizer "complicado", e usava outra técnica: pegava o celular e ligava para alguém.

Hora do almoço, vou ligar para quem? A patroa, claro! Liguei, e, enquanto eu falava, a velha tava ligada, prestando a maior atenção. E falando sozinha. Ou nem tão sozinha assim, porque agora ela estava "participando" da minha conversa com a minha mulher! Isso mesmo, ela estava conversando com a gente.

Desliguei o telefone, e ela voltou a falar comigo, dessa vez dando dicas sobre as coisas que tínhamos conversado:

_Olha, esse móvel que vocês estão querendo comprar não é bom comprar em loja, não. Contratem um carpinteiro, porque a qualidade é outra, e o móvel vai durar a vida toda.
_E mais: móvel de loja depende de montador, às vezes fica dias lá, depois da entrega, só esperando montar. E quando vem faltando alguma peça? Ai, é um transtorno...

E por aí foi. A certa altura, não aguentei, virei pra ela e mandei: 

_A senhora está me assediando?

_Eu? Não!!!

_Mas parece que está. A senhora, por favor, me deixe em paz, senão eu chamo a polícia!

Pronto. Para lidar com maluco, a melhor coisa é se fazer de maluco. A velha parou até de falar sozinha.

Por favor, digam que essas coisas não acontecem só comigo! =S

MRJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário